Artigo do BLOG

Carreira de tecnologia

Olá! Meu nome é Maycon e sou um dos idealizadores do blog da Lab of Codes. Buscarei escrever regularmente em nosso blog, falando principalmente sobre assuntos relacionados a Desenvolvimento de Software e Carreira.

Neste post resolvi abordar o tema de Carreira. Se você é uma pessoa que está começando na área ou está pensando em fazer uma transição de carreira, tenho certeza que este post será de grande ajuda. Busquei responder as perguntas mais frequentes de amigos e conhecidos que estão passando por esse período inicial e também dar algumas dicas que foram valiosas para mim 😉

Bem começado, metade feito!

Por onde começar? “Essa é uma das perguntas que mais ouço de amigos e conhecidos que tem vislumbrado a carreira de Tecnologia. Afinal, indo na contra mão do mercado, as vagas de TI crescem cada dia mais no Brasil e mundo afora, enquanto faltam profissionais qualificados para preenchê-las. Além disso, esse “desalinhamento” entre oferta e demanda faz com que os salários se tornem atrativos, mesmo para desenvolvedores de nível intermediário.

Então, por onde começar neste vasto universo chamado Tecnologia da Informação (TI, para os mais chegados).

Bem, quero deixar claro que não sou nenhum especialista em carreiras. Mas, acredito que tenho um pouco a contribuir com a minha vivência. Principalmente por estar vivendo na pele uma transição de carreira, onde deixei de lado alguns anos de experiência na área administrativa para mergulhar de cabeça no mundo da programação. Como diria Aristóteles: “bem começado, metade feito!”. Por isso começar bem é tão importante, e muitas vezes acaba sendo a parte mais difícil do processo. Assim, tentarei deixar meus “50 centavos de contribuição” sobre como começar com o pé direito.

Muitas Áreas de Atuação

Gostaria de ressaltar que a “grande área” de TI é subdividida em diversas áreas de atuação, sendo elas segurança da informação, suporte técnico, programação, (que pode ser back-end, front-end, mobile, etc) qualidade de software, administrador de banco de dados, cloud computing, analista de métricas, gestão de tecnologia da informação, entre muitas outras. Todas elas possuem suas belezas e desafios. Contudo, na minha humilde opinião, a maior porta de entrada está no campo da programação.

Na maioria das cidades, a maior parte da mão de obra está nos programadores. Além do mais, mesmo que você busque uma especialização com o tempo, seja como gestor, tester ou analista, por exemplo, uma boa base de programação ajudará a se destacar em suas atividades. Por isso, minha recomendação é que, se você está começando na área ou buscando uma transição de carreira, estude programação. Isso provavelmente fará com que você consiga uma oportunidade de emprego mais rapidamente.

Mas agora vem a segunda pergunta mais frequente que costumo escutar: qual linguagem de programação devo aprender?

Qual linguagem devo aprender primeiro?

Essa é muito clássica. E sem dúvidas a resposta mais senstata para essa questão é: lógica de programação! Tendo uma boa lógica de programação, aprender uma linguagem acaba se tornando relativamente mais fácil.

Obviamente, hoje existem inúmeras linguagens de programação no mercado, cada uma com sua especificidade e particularidade. Contudo, se você possui uma boa lógica de programação, a linguagem acaba se tornando uma ferramenta, quase que um acessório. No início, o importante é perceber existem algumas estruturas (loops de repetição, ifs, entre outras) que são presentes em todas as linguagens. Conhecer bem a lógica de cada uma delas e entender realmente como funcionam irá ser de grande valida para aprender qualquer linguagem.

Outra dica que acredito ser fundamental na sua tomada de decisão é saber qual linguagem de programação tem maior demanda onde você mora. Aprender Python ajudará pouco a conseguir um emprego se na sua cidade a maioria das vagas pede conhecimento em Java. Por isso, vale a pena levar este ponto em consideração.

TI e sua sopa de letrinhas

Uma coisa que acaba assustando muita gente é a quantidade de siglas e palavras que envolvem não só o mundo da programação, mas da TI em geral. Framework, Scrum, SQL, AWS, Git, MVC, DOM, Fullstack, entre outras mil!

A melhor dica é: não se assuste. Com o tempo, todo mundo acaba incorporando esse vocabulário no dia dia, se tornando tão comum como qualquer outro assunto que você domina. Recomendo fortemente você anotar um termo ou palavra que ouviu em um podcast ou leu em um artigo e pesquisar no futuro. No meu caso, isso funcionou bastante.

Polêmica: é preciso ter faculdade para poder atuar na área?

Sendo objetivo, a resposta simples, curta e grossa é: não. Não é uma exigência e o mercado tem flexibilizado cada vez mais essa questão. Empresas como Google e Facebook tem adotado essa pratica também. E, de fato, conheço excelentes profissionais que não concluiram suas faculdades. Alguns nem se quer começaram a cursar.

Mas, se você tem a possibilidade de cursar uma faculdade, eu recomendaria fortemente que você assim fizesse. A faculdade abre muitas portas, seja de networking, possibilidade de estágio (para quem está começando), além de dar uma base sólida de conhecimentos que por vezes pode faltar mais à frente. Além do mais, hoje existem diversos cursos tecnólgos, com duração menor (entre 2,5 e 3 anos) e com foco na prática, que podem agregar muito à carreira de qualquer um.

Qual a competência mais importante de um profissional de TI/Programador?

Essa é uma resposta bem pessoal. Mas em todas as empresas que trabalhei, percebi que os profissionais que mais se destacavam eram aqueles que gostavam de estudar e se aperfeiçoar constantemente. E no mundo da tecnologia, onde as coisas acontecem numa velocidade muito acelerada, estar atualizado é sem dúvidas uma competência primordial.

Agora, quando eu falo em se manter atualizado, não siginfica estudar as linguagens de promgração ou frameworks que são criadas toda semana (JavaScript que diga…). Pode parecer clichê, mas na internet há muito material bom e gratuito que ajuda a ficar em dia com os assuntos mais importantes. Sem falar que, principalmente em cidades mais populosas, é bem comum acontecer eventos gratuitos (como meetup) que reunem pessoas de todos os níveis para manter a comunidade unida e difundir conhecimento. Além, é claro, dos eventos pagos, que na maioria das vezes proporciona grandes momentos de network e aprendizado.

That’s all, folks!

Enfim, essa é a minha pequena contribuição para quem está pensando em ingressar na área de tecnologia ou está no começo da jornada. Como falei, não sou especialista em carreiras. Mas, como também estou no começo, posso contribuir com o que tenho sentido na pele e o que tem sido de grande valia pra mim.

Existem inúmeras outras coisas importantes que poderiam ser faladas aqui. É difícil selecionar o que é mais importante em um universo tão vasto de informações. Contudo, em breve retornarei para conversar mais sobre carreira. Caso você conheça alguém que está começando na área, não deixe de compartilhar. E se quiser acrescentar sobre este assunto, ficarei feliz em saber sua opinião.

Até a próxima! 😉

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Sobre o Autor
Nossos Colunistas